JS adopta prostituição como tema bandeira para o congresso do PS

A Juventude Socialista volta a adoptar a legalização da prostituição como uma das suas bandeiras no congresso do Partido Socialista, que vai decorrer nos dias 25, 26 e 27 de Maio, na Batalha. O Ensino Superior e o mundo laboral são também temas abordados pela JS.

“Mas qual é a diferença entre um prostituto e um advogado, um ator ou um massagista? Porquê rotular de indigna, degradante e perversa uma atividade individual, realizada entre adultos de forma consciente e consensual, apenas porque envolve uma relação sexual?”, questiona a JS na moção sectorial apresentada. “Perverso será, antes, negar o poder de decisão destas pessoas, votando-a ao isolamento e ao ostracismo”, conclui a estrutura.

A moção subscrita por Ivan Gonçalves, Secretário-Geral da JS, vai mais longe do que há dois anos atrás. Depois de anteriormente ter pedido ao PS um debate alargado sobre a matéria, este ano, a Juventude Socialista que que, “no decurso da XIII Legislatura o Partido Socialista deverá concluir o debate sobre o modelo de regulamentação do trabalho sexual a implementar em Portugal e
apresentar iniciativas que visem a sua plena efetivação”.

A par da questão da prostituição, a Juventude Socialista apresentou outras duas moções: uma que aborda o tema do Ensino Superior e da ciência, onde defende a propina zero e a criação de um plano nacional de habitação para estudantes deslocados, e ainda uma outra, onde aborda a questão laboral, onde pede a manutenção do trabalho temporário.

Descomplicador:

A Juventude Socialista apresentou três moções sectoriais ao congresso do PS. A prostituição é um dos temas bandeira da estrutura, que pede ao PS que legalize esta matéria até ao fim da actual legislatura. O Ensino Superior e o mundo laboral são outros dos temas em destaque para os jovens socialistas.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *