Movimento que transferir 2500 funcionários públicos para o interior do país

O Movimento pelo Interior apresentou esta Sexta-feira ao governo um conjunto de medidas para dinamizar o interior de Portugal, onde se destaca a transferência de 2500 funcionários públicos para localidades nessa zona do país.

 

Ao todo são 24 propostas, apresentadas junto do governo liderado por António Costa, onde se destaca a transferência de 100 funcionários por cada serviço público (institutos públicos, direcções-gerais, entre outros), ao ritmo de dois serviços públicos por ano, com inicio em 2020.

Esta medida pretende transferir, ao todo, 2500 funcionários públicos para territórios do interior. Outras das medidas é que a abertura de novos serviços públicos seja feita em territórios do interior, ao invés de Lisboa ou do Porto.

Para mobilizar os funcionários públicos, o movimento propõe também um subsidio anual no valor de um salário, bem como uma majoração no tempo de serviço correspondente a 10%, o que iria permitir aos funcionários que integrassem este programa de transferências reformarem-se mais cedo do que os seus colegas.

Descomplicador:

O Movimento pelo Interior apresentou hoje um conjunto de medidas ao governo para dinamizar o interior de Portugal, onde se destaca a transferência de 2500 funcionários públicos para o interior, através da deslocalização de serviços.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *