A Geração para Portugal quer agora Liderar Gerações

Começa hoje o 23º Congresso Nacional da Juventude Popular, que será marcado pela reeleição de Francisco Rodrigues dos Santos para um segundo, depois de ter conquistado um lugar no top 30 under 30 da revista Forbes. Depois de querer criar uma “Geração para Portugal”, este ano o mote é “Liderar Gerações”.

Depois de dois anos de crescimento, quer em números quer mediático, Francisco Rodrigues dos Santos parte para um segundo mandato à frente da Juventude Popular, onde quer dar continuidade ao trabalho desenvolvido. “Dar lugar ao mérito não é deixar alguém entregue à sua sorte. Pelo contrário. É permitir que o Estado renove a autoridade, limitando-se às tarefas de providência para estar mais próximo dos cidadãos”, diz Francisco Rodrigues dos Santos na moção que assina.

Entre os temas em destaque na moção de estratégia global está a “proletarização da classe média”, um tema que está relacionado com o emprego jovem, onde a JP pretende combater os baixos salários para os mais jovens. Ainda nesta matéria, os jovens centristas querem alterações no regime fiscal que possibilite a entrada de mais jovens no mercado de trabalho.

A questão do emprego dá também lugar às dificuldades com a primeira habitação, o casamento e a constituição de familia, temas que a Juventude Popular aborda também com particular preocupação, assim como o modelo de financiamento da Segurança Social, devido à falta de “saldo natural” no país.

O combate à corrupção e ao “restauro da confiança na politica” são também bandeiras que serão tomadas pela Juventude Popular, e que nas últimas semanas têm sido assumidas pela JSD e pela nova líder, Margarida Balseiro Lopes.

No que toca à linha de continuidade estão as questões de consciência, com a moção a manter as questões da vida humana e do politicamente correcto, com a JP a pretender continuar a “não temer o contraditório, abstendo-nos de censurar a diferença e de uniformizar artificialmente o pensamento”.

O 23º Congresso Nacional da Juventude Popular decorre nos dias 26 e 27 de maio, em Peniche.

Descomplicador:

A moção de Francisco Rodrigues dos Santos ao congresso da Juventude Popular afirmar querer “Liderar Gerações” e aborda o emprego jovem, a segurança social, a emancipação jovem e as questões de consciência.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *