Em Itália, à segunda é (ou parece ser) de vez

O Movimento 5 Estrelas e a Liga Norte refizeram o acordo de coligação e Giuseppe Conte vai mesmo tomar posse como Primeiro-Ministro, depois da aprovação do presidente Sergio Mattarella, que pelo caminho tentou criar um governo de iniciativa presidencial.

“Foram reunidas todas as condições para um governo político M5S/Liga”, anunciaram Luigi Di Maio e Matteo Salvini, os responsáveis pelos dois movimentos que se coligaram. Paolo Salvini, eurocético, deixa a pasta das Finanças e passa para os Assuntos Europeus.

Os dois líderes dos movimentos em coligação vão também integrar o executivo de Conte. Di Maio será ministro do Trabalho e da Indústria, um super-ministério, e Salvini vai liderar a Administração Interna. Ambos terão também a designação de Primeiro-Ministro adjunto.

Para a pasta da Economia, que levou Mattarella a não aprovar o executivo anterior, foi escolhido Giovanni Tria, presidente da Escola Nacional de Administração Pública, um nome que não é contra o Euro, embora tenha abordado os seus problemas nos últimos anos.

Descomplicador:

O Movimento 5 Estrelas e a Liga Norte conseguiram criar um novo acordo governamental e substituíram o nome apontado para a Economia. Mattarella já aprovou o novo executivo de Giuseppe Conte.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *