Isabel Mota e Paula Amorim são as convidadas portuguesas do Bilderberg

Paula Amorim e Isabel Mota são as duas convidadas portuguesas para a reunião anual do Clube Bilderberg, cujo membro permanente é Durão Barroso. Paula Amorim é a presidente do Grupo Amorim e Isabel Mota é a presidente da Fundação Calouste Gulbenkian.

Ao contrário do habitual, este ano, nenhum político integra a lista de convidados para a reunião anual, que vai decorrer entre 7 e 10 de junho, em Milão, tida como o local onde se preparam os grandes temas mundiais para o ano seguinte. Durão Barroso optou por convidar duas figuras ligadas ao mundo empresarial e à cultura.

Paula Amorim é a presidente do Grupo Amorim, tendo sucedido ao seu pai, Américo Amorim, tendo uma fortuna calculada de 4 mil milhões de euros. Isabel Mota é actualmente a presidente da Fundação Calouste Gulbenkian.

O convite foi endereçado por Durão Barroso, que integra o comité permanente, depois da saída de Francisco Pinto Balsemão. O Clube Bilderberg é tido como um “governo-sombra” mundial e junta líderes de vários países. O nome surgiu do hotel onde se começou por realizar este encontro, cuja lista de convidados é mantida sob reserva e cujas conversas não são conhecidas.

Descomplicador:

Isabel Mota, presidente da Fundação Gulbenkian e Paula Amorim, presidente do Grupo Amorim, são as convidadas portuguesas para a reunião anual do Clube Bilderberg, que vai decorrer em Milão, entre 7 e 10 de junho.

 

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *