Movimento associativo estudantil pede reformulação do Plano Nacional de Alojamento

O movimento associativo estudantil esteve no fim-de-semana de 2 e 3 de junho reunido em mais um Encontro Nacional de Dirigentes Associativos, que decorreu em Setúbal. Entre os pontos em destaque estão as criticas à redução de vagas em Lisboa e no Porto, ao financiamento do Ensino Superior, bem como à necessidade de rever a Lei de Bases, mas também o pedido de reformulação do Plano Nacional de Alojamento do Ensino Superior.

No comunicado difundido à imprensa, o movimento associativo estudantil refere que “não estão a ser adotadas as medidas necessárias, que é necessário que o
governo reforce a dotação orçamental destinada às Instituição de Ensino Superior, de modo a que sejam criadas as condições para que tanto agentes privados como particulares, possam comparticipar o alojamento”.

Os dirigentes associativos entendem ainda que, “é ainda necessário que sejam assumidas as responsabilidades que a Constituição e a Lei impõem e que o valor destinado no Orçamento de Estado seja utilizado de forma correta. O Plano Nacional de Alojamento do Ensino Superior deve ser revisto na medida em que deveria abranger todos os Estudantes de Ensino Superior e na linha de ação de reabilitação através do Fundo Nacional para a Reabilitação do Edificado”, defendem os estudantes, pedindo ainda às autarquias uma colaboração nesta matéria.

Ao longo deste fim-de-semana, os dirigentes associativos reforçaram ainda as críticas à redução de vagas em Lisboa e no Porto. Apesar de considerarem que o Ensino Superior deve ser um motor de coesão social, os estudantes pedem “esclarecimentos sobre os critérios que orientaram a redução e respetiva realocação de vagas em cada par estabelecimento/curso e sobre qual será o impacto desta medida no financiamento das instituições”, colocando-se à disposição do Ministro do Ensino Superior para reformular esta medida.

Ainda neste encontro, discutiu-se a necessidade de rever o financimento do Ensino Superior e pediu-se “coragem politica” para rever a Lei de Bases. Os estudantes abordaram ainda as questões relacionadas com a alimentação social, a aposta na inteligência artificial, os cursos TESP e o estatuto trabalhador-estudante.

Descomplicador:

Decorreu no fim-de-semana passado, em Setúbal, o Encontro Nacional de Dirigentes Associativos, onde um dos principais destaques foi o pedido de reformulação do Plano Nacional de Alojamento do Ensino Superior, bem como as críticas à redução de vagas em Lisboa e no Porto.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *