PS, PCP e Bloco querem que politicos divulguem fontes de rendimentos

O Partido Comunista Português e o Bloco de Esquerda viram com bons olhos a proposta do Partido Socialista que quer obrigar os politicos a divulgarem as fontes de rendimentos. À direita, a proposta é considerada “voyeurismo”.

A proposta foi apresentada pelo PS na Comissão Parlamentar para o Reforço da Transparência e recolheu boas opiniões por parte do PCP e do Bloco de Esquerda. A reunião durou mais de três horas, analisando também outros temas polémicas.

Luis Marques Guedes, enquanto presidente da Comissão, alertou para a “lógica de voyeurismo” da proposta, bem como para os “efeitos perniciosos como o afastamento das pessoas”, uma ideia seguida também por António Carlos Monteiro, do CDS.

Para além da divulgação das fontes de rendimento, foram também debatidas as propostas do Bloco, sobre a criação de uma Entidade de Transparência para fiscalizar as declarações, e uma do Partido Socialista, sobre a criminalização do enriquecimento ilícito.

Descomplicador:

A Comissão Parlamentar para o Reforço da Transparência debateu a proposta do PS de obrigar os politicos a divulgarem as fontes de rendimentos. A proposta recolheu opiniões positivas do PCP e do Bloco de Esquerda.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Há 1 comentário neste artigo
  1. luissalgadofernandes@gmail.com'
    Luis Salgado Fernandes at 00:13

    Eu acho muito bem que os Políticos,Tanto Deputados como todos os Funcionários públicos da Administração Local, Como Presidentes de Câmara e Presidentes de Junta de Freguesia e Variadores das Autarquias sejam Obrigados a Mostrar donde vem os seus Rendimentos. Boa noite. Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *