Mário Nogueira pede presença do Ministro nas negociações

O líder da Fenprof, Mário Nogueira, pede a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, na mesa das negociações sobre a recuperação do tempo de serviço dos professores, que tem gerado um braço de ferro entre o executivo e os sindicatos.

“Neste processo [de negociação] impõe-se a presença do ministro. É em momentos difíceis, como este, que se avalia a capacidade política dos governantes. Destes se exige: presença e não eclipse; capacidade de diálogo e não envio de recados; dimensão política e não pequenez pessoal”, diz Mário Nogueira num texto de opinião publicado no jornal Público.

Ainda nesse artigo de opinião, Mário Nogueira relembra que, “para além de ser justa [esta reivindicação], corresponde a um compromisso do Governo que, mais de meio ano depois de o firmar, não quer cumprir, desrespeitando a promessa e, agora, a Lei do Orçamento do Estado (OE) e a Assembleia da República que, sem votos contra e com os votos favoráveis de quem aprovou o OE, recomendou que todo o tempo de serviço é para contar, remetendo para negociação, apenas, o prazo e o modo”.

Mário Nogueira e Tiago Brandão Rodrigues colocaram fim ao processo negocial depois do braço de ferro do Ministro da Educação. Tendo em conta essa reivindicação, os professores têm levado a cabo nos últimos dias uma greve às reuniões de avaliação.

Descomplicador:

O líder da Fenprof, Mário Nogueira, pediu a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, na mesa das negociações. A contabilização do tempo de serviço dos professores gerou um braço de ferro entre sindicatos e governo.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *