Cimeira da NATO começa de forma tensa

A cimeira da Aliança do Atlântico começou de forma tensa, segundo os relatos que têm surgido de Gales. Donald Trump exige mais investimentos por parte dos países aliados no setor da defesa, o que está a provocar problemas junto da maioria dos membros da NATO.

O Secretário-Geral da estrutura, Jens Stoltenberg, admite que, “tivemos desacordos”, mas frisou que, “o mais importante é que tomámos decisões que empurram esta Aliança para diante e nos tornam mais fortes”, estando assim confiante nas conclusões deste encontro.

Stoltenberg acrescentou ainda que os países reconheceram “que não há uma partilha de encargos justa na Aliança (…) e que precisamos mais dinheiro, nos orçamentos nacionais, para a defesa, mais equipamentos modernos e mais contribuições para as missões e operações”.

Para António Costa, o plano passa por submeter a candidatura comunitária um conjunto de projetos que permitam Portugal atingir o 1,98% do PIB de investimento na despesa. No entanto, caso esses projetos não sejam aprovados, o investimento nacional será de 1,66%, mais longe do objetivo dos 2%.

Descomplicador:

A NATO está reunida em cimeira em Gales e com Donald Trump a exigir um aumento do investimento no setor da defesa.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *