Ministro recua na equivalência de mestrados para cursos pré-Bolonha

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior não está a ter um inicio de ano letivo fácil. Depois de ter anunciado há meses atrás a equivalência dos cursos pré-Bolonha a mestrados, agora o executivo recuou devido ao impacto que a medida ia provocar no descongelamento das carreiras.

Manuel Heitor

O novo regime jurídico de graus e diplomas do Ensino Superior já foi publicado em Diário de República e nada surge sobre a equiparação dos cursos pré-Bolonha, tal como tinha sido prometido pelo executivo.

Ao jornal Publico, Manuel Heitor justificou o recuo com,”o objetivo de não introduzir alterações ao enquadramento legal atualmente vigente”, acrescentando ainda o gabinete do ministro que, “os países aderentes ao Processo de Bolonha também não definiram equiparações entre os anteriores e os novos graus académicos obtidos”.

Segundo dados estatísticos, esta medida iria abranger um total de 337.269 pessoas, que se licenciaram entre os anos de 1996 e 2006, ano letivo em que entrou em curso o acordo de Bolonha, e que podiam pedir a equivalência a mestrado.

Descomplicador:

O executivo recuou na intenção de dar equivalência a mestrado aos titulares de cursos superiores pré-Bolonha. A medida prende-se com o efeito que iria ter no descongelamento das carreiras no mercado laboral português.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *