Portugal liquida dívida ao FMI até ao final do ano

O Primeiro-Ministro, António Costa, anunciou hoje, no dia da aprovação do Orçamento do Estado para 2019, que Portugal vai liquidar a dívida ao Fundo Monetário Internacional até ao final do ano, marcando assim o fim de um ciclo que começou com o resgate pedido em 2011 por José Sócrates.

“Com a mesma determinação com que temos governado e que me permite hoje anunciar que até ao final deste ano pagaremos a totalidade da dívida ao FMI, com todo o significado que comporta mais este virar de página”, disse António Costa aos jornalistas momentos antes da votação final global do Orçamento para 2019.

As amortizações antecipadas dos pagamentos ao Fundo Monetário Internacional permitem a Portugal poupar nas taxas de juro, tendo em conta que a taxa cobrada pelo FMI é de 4,4% e que, nos mercados, Portugal tem encontrado financiamento com juros de 1,85%.

António Costa fez este anúncio pouco tempos antes de ver aprovado o último Orçamento do Estado desta legislatura, com os votos a favor do PS, PCP, PEV, BE e PAN e com os votos contra do PSD e do CDS.

Descomplicador:

O Primeiro-Ministro, António Costa, anunciou hoje, no dia da aprovação do Orçamento do Estado para 2019, que Portugal vai liquidar a dívida ao Fundo Monetário Internacional até ao final do ano.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *