Marcelo reconhece que existiu “muita falha” do Estado no caso do helicóptero

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, marcou presença no funeral de uma das quatro vítimas da queda do helicóptero em Valongo, a enfermeira Daniela Silva. 

O Chefe de Estado esteve acompanhado pela Ministra da Saúde, Marta Temido, e não prestou declarações à saída das cerimónias fúnebres mas mais tarde falou aos jornalistas sobre as conclusões preliminares do relatório sobre a queda da aeronave. 

“Espero que não se confirme no relatório definitivo aquilo que consta do relatório preliminar. Constam quatro falhas: duas da Navegação Aérea de Portugal (NAV) e duas do 112. É muita falha, e isso significa que o Estado falhou”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, acrescentando que, “
não são boas para a confiança das pessoas nas instituições”.

Marcelo Rebelo de Sousa marcou presença no funeral de Daniela Silva, a enfermeira que foi uma das quatro vítimas da queda de um helicóptero do INEM em Valongo. As restantes vítimas encontradas eram o piloto e co-piloto, bem como o médico. 

Descomplicador: 

Marcelo Rebelo de Sousa falou sobre o relatório preliminar sobre a queda do helicóptero do INEM, lamentando que tenha existido muita falha, “e isso significa que o Estado falhou”, rematou. 

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *