Teste ao voto electrónico nas Europeias vai custar um milhão

O Ministério da Administração Interna já obteve autorização do Ministério das Finanças para voltar a testar o sistema de voto electrónico nas próximas eleições europeias, em Maio de 2019. 

15 anos depois do último teste, que decorreu durante as legislativas de 2005, na primeira eleição de José Sócrates, o Estado vai voltar a testar o sistema de voto electrónico, repetindo assim os testes feitos nas autárquicas de 1997 e de 2001 e nas europeias de 2004. 

Agora o Ministério da Administração Interna vai levar a cabo um novo teste de voto electrónico presencial, que vai decorrer no distrito de Évora nas eleições europeias de Maio de 2019. 

Este teste vai custar ao Estado cerca de 993 mil euros, segundo avança o jornal ECO, valor ao qual se soma o IVA, atingindo assim um custo total de 1,22 milhões de euros, números que obtiveram já a luz verde do Ministério das Finanças. 

Descomplicador: 

O Ministério das Finanças já deu luz verde ao Ministério da Administração Interna para realizar um teste no distrito de Évora ao voto electrónico presencial durante as próximas eleições europeias, em 2019.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *