Ministro da Defesa compara entrevista na TVI a incendiários

O Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, criticou a entrevista a Mário Machado, no programa de Manuel Luis Goucha, comparando a postura da TVI à de “quem ateia incêndios pelo prazer de ver as labaredas”.

Numa publicação na sua página oficial do Twitter, João Gomes Cravinho partilhou um tweet de Rui Tavares, acrescentando que, “vivemos tempos complexos, e é preciso ter a noção que uma atitude destas por parte da estação em causa não é muito diferente de quem ateia incêndios pelo prazer de ver as labaredas”.

A partilha de João Gomes Cravinho era do texto de opinião publicado pelo ex-eurodeputado Rui Tavares no jornal Público, onde critica a responsabilidade moral da TVI ao ter convidado Mário Machado para o programa da manhã.

Mário Machado é o antigo lider da Frente Nacional e o fundador da Nova Ordem Social, tendo estado detido por diversos crimes relacionados, entre outros, com ódio racial.

O Sindicato dos Jornalistas emitiu já um parecer a criticar a postura da estação, bem como o autor da rúbrica que convidou Mário Machado, Bruno Caetano, que foi apresentado no programa de Manuel Luis Goucha como repórter, sem ter carteira profissional de jornalista.

Descomplicador:

O Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, criticou a postura da TVI ao convidar Mário Machado, comparando-a à de “quem ateia incêndios pelo prazer de ver as labaredas”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *