PS prepara-se para expulsar 300 militantes

O Partido Socialista vai dar seguimento a 320 processos disciplinares a militantes que concorreram como independentes nas últimas eleições autárquicas, em 2017, em listas contra o Partido Socialista.

Em ano de eleições, com as legislativas “à cabeça”, o PS prepara-se para limpar a casa dando seguimento às mais de três centenas de processos disciplinares que tem pendentes no Conselho de Jurisdição interno.

José Manuel Mesquita, do Secretariado Nacional do PS, disse ao jornal Publico que, “ter inscritos que se voluntariaram para disputar eleições em listas contrárias às aprovadas pelos órgãos próprios do partido e pretender que possam continuar a militar nele ‘como se nada se tivesse passado'”, para explicar os trâmites habituais deste tipo de processos.

Também noutros partidos, como no PSD ou no CDS, vários foram os militantes, alguns deles até com cargos nacionais, que em desacordo com as decisões e/ou listas do partido, optaram por concorrer de forma independente, lançando assim automaticamente processos disciplinares.

Descomplicador:

O Partido Socialista vai dar seguimento aos 320 processos disciplinares que tem pendentes na sequência de candidaturas independentes nas autárquicas de 2017 contra as listas do PS.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *