Bloco quer Ponte 25 de Abril sem portagens durante as obras

O Bloco de Esquerda quer a Ponte 25 de Abril isenta de portagens durante as obras que serão feitas depois da denúncia da revista Visão. A par disso, e juntando-se ao CDS, o Bloco de Esquerda quer também chamar ao Parlamento o Ministro do Planeamento, Pedro Marques.

O partido liderado por Catarina Martins admite pedir isenção do pagamento de portagens durante os dois anos de duração das obras de beneficiação da Ponte 25 de Abril, caso essas mesmas obras afectem a travessia, segundo declarações do deputado Heitor de Sousa à TSF.

Depois da manchete da revista Visão, que dá conta de um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil que aponta várias falhas estruturais na Ponte, o governo avançou já com a autorização para arrancar com as obras, que terão um custo aproximado de 18 milhões de euros e vão decorrer à noite e aos fins-de-semana.

O deputado do Bloco, Heitor de Sousa, disse ainda à TSF que, “sabendo que existe uma parceria público-privada com a Lusoponte para a gestão das pontes Vasco da Gama e 25 de Abril, é motivo de grande perplexidade que seja o Estado a pagar 20 milhões de euros”.

Entretanto, primeiro o CDS e agora também o Bloco de Esquerda, querem ouvir o Ministro do Planeamento, Pedro Marques, responsável pela tutela, enquanto o CDS quer também ouvir Mário Centeno, Ministro das Finanças, para saber se a falta de obras se deve à politica de cativações do executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *