A chegada de um novo vírus e sua capacidade de infecção e contágios nos obrigou a adotar um novo estilo de vida desde 2019, para assim salvar a vida de pessoas que estão mais vulneráveis. Fomos obrigados a aprender e respeitar novas regras sobre distanciamento social, evitar reuniões familiares, programar viagens, lockdown, perdas de trabalho, entre outros.

Estivemos sempre acostumados a aproveitar a nossa liberdade e poder ir onde quisermos, agora temos que aprender a conviver com esta nova normalidade até que esta situação seja controlada. Nossa sociedade não estava acostumada com tantas restrições, o que este problema torna-se a causa para novos problemas sociais, estes que também têm de ser dada atenção.

Como humanos, somos dependentes de relações sociais para manter uma vida saudável, assim como não estivemos acostumados com tantas regras e restrições. A obrigação do distanciamento social e lockdown atingiu principalmente as famílias mais pobres, as quais não possuíam recursos extras quando as demandas estritas foram requisitadas. 

Neste momento desafiador é importante conhecimento sobre os problemas recorrentes e solidariedade, para em breve podermos recuperar-nos destes longos anos de pandemia.

Desemprego

Desde o começo da pandemia foi-se verificado que uma das maiores possibilidades de transmissão de vírus acontece no ambiente de trabalho. Devido a este fato, muitas empresas tiveram que fechar seus negócios ou para os que podiam, foram obrigados a habilitar seus trabalhadores para realizar suas funções desde casa.

Para muitos que realizam seus trabalhos fisicamente, muitas empresas tiveram que encerrar suas atividades, ou reduzir drasticamente a quantidade de trabalhadores, para assim ajudar a combater a transmissão do COVID-19. Lojas, restaurantes, bares, organizadores e funcionários de eventos em geral, todos estes ficaram desempregados ou tiveram que aprender novos trabalhos para assim se adaptarem às novas condições mundiais. 

Neste momento, dezenas de milhões de pessoas encontram-se em condições de pobreza extrema por conta das regras do confinamento e distanciamento social.

Desnutrição

Como consequência do desemprego, milhões de pessoas estão passando por situações muito difíceis, estima-se que cerca de 700 milhões de pessoas estão sofrendo de desnutrição, números que continuam crescendo até que a pandemia seja melhor controlada.

As novas regras de distanciamento social não afetaram apenas devido às dificuldades financeiras, as novas regras de viagens, fronteiras fechadas e dificuldade de importação e exportação de produtos e alimentos é também uma das causas para o aumento da desnutrição.

Dificuldade para acessar o estudo

O sistema de educação do mundo inteiro foi gravemente afetado devido a ser uma das fontes mais importantes de contágio do Covid-19. Muitas instituições de escolas, cursos e universidades foram e ainda são obrigados a fechar suas portas ou limitar o acesso de estudantes por um longo período de tempo.

Como solução provisória, foi decidido que muitos cursos continuariam suas atividades através de aulas remotas, onde os alunos teriam que aprender parcialmente ou integralmente a partir de aulas online.

É fácil entender que aulas online não têm o mesmo nível de educação que as aulas presenciais que já estamos acostumados. Além disso, infelizmente existem muitas famílias que não tem condições para comprar um computador e continuar o seu aprendizado. O mundo inteiro foi afetado pela limitação do acesso à educação, mas principalmente às famílias pobres, as quais não têm condições para comprar um computador.